Criança no balanço
brincando sózinha -
aí cai aí cai 

Foto de Célia Ribas de Andrade.

Haicai haicai -
uma folha no chão
que cai 

Foto de Célia Ribas de Andrade.

Varal de pombos
por sobre a calçada - 
confetes no chão 

Foto de Célia Ribas de Andrade.

Bem te vi bem te vi
Não te vi -
Te esqueci

Foto de Célia Ribas de Andrade.
SAMBA DE MACUMBEIRO

  

Eu quis fazer um samba

 

Com sabor bem brasileiro

 

Misturei o atabaque

 

A viola e o pandeiro

 

E disso tudo nasceu

 

Um samba de macumbeiro.

 

Eu quis mostrar a meu povo

 

Que minha escola era a maior

 

Convidei um preto velho

 

Para tocar tamborim

 

E vesti minha crioula

 

Toda de renda e cetim.

 

A escola na avenida

 

Quando no domingo desfilou

 

Notei que foi a mais bela

 

E todo mundo gostou.

 

O samba enredo falava

 

De um mulato sonhador

 

Que trocou sua favela

 

Pela vida lá da serra

 

Onde tinha mais amor.

 

E o mulato sonhador

 

Que agora é fazendeiro

 

Relembra o tempo de outrora

 

Em que era partideiro

 

Relembra velhos amigos

 

 

E o olhar sereno de Aurora....

COMO EU AMO SETEMBRO!

 

Chega a  primavera.

Contente, brilhante,

Levando embora

O desgosto

De agosto

Deixando no ar

A certeza,

A beleza,

A pureza.

Setembro!

Mês das flores,

Dos amores,

Dos cheiros,

Das cores.

Como eu amo setembro!

Da infância me lembro.

Da cidade onde nasci

E muitos sonhos vivi.

Sempre em setembro

Bem me lembro.

Lá floresce o ipê

Roxo, amarelo

Suas flores forram a praça,

O jardim.

Ah! Nessa época

Também floresce o jasmim.

Como eu adoro setembro!

É um mês de muita poesia,

De risos de fantasia.

Setembro!

Mês das flores,

Dos amores,

De lembrança

De criança.

Ah! muitos setembros passaram

¨Pela aurora da minha vida¨

Agora só me resta esperar

 

Outro setembro voltar...

ENQUANTO CANTO

 

Enquanto canto

Faço poesia

Enquanto canto

Uma declaração de amor

Enquanto canto

Envolvo a alma

Da mais pura sensação.

Enquanto canto

Um canto diferente

Vou alegrando

O caminho de muita gente

Enquanto canto

Em cada canto

Um novo encanto

 

Desperto em mim.

ENQUANTO CANTO

 

Enquanto canto

Faço poesia

Enquanto canto

Uma declaração de amor

Enquanto canto

Envolvo a alma

Da mais pura sensação.

Enquanto canto

Um canto diferente

Vou alegrando

O caminho de muita gente

Enquanto canto

Em cada canto

Um novo encanto

 

Desperto em mim.

PARTIDA

 

Nem adeus lhe darei.

Em silêncio numa noite de angustia

Numa caricia me acorda

Sob a luz azul da lua.

Libertada sumirei,

Mas nem adeus lhe darei.

 

Não me sinto forte para longas caminhadas,

Mas o espaço é pequeno para chegar ao limite

dos tempos atuais.

Tenho desejo de voltar mais cedo para casa

Sozinha despindo todas as lembranças.

As palavras duras, ditas em voz baixa

que me golpearam

passarão com o tempo.

Cicatrizes calarão em meu peito

Como marcas de um momento vivido

e jamais esquecido.

Durmo na noite e apavorada acordo

na treva.

Sem saudade. Sinto-me limpa na alma.

Agora caminho mais livre,

Sem dimensão e sem razão

Ouvindo a voz sincera do meu sofrido coração...

Se nem adeus lhe darei,

 

Nem a Deus lhe darei...

MAGIA AO LUAR

 

Ao luar o vento soprava

Devagar o sono embalava

La no alto a lua inocente

Namorava uma estrela cadente.

 

De mansinho nascia a madrugada

Num ritual era esperada sua chegada

As fadas cantavam seus hinos

As bruxas tocavam sinos.

 

De repente rasgou o infinito

Como um gesto de dor escutou-se o grito

Era o sol que raiava no poente

Solitário, raivoso, atraente.

 

E o sonho se fez ausente

O mundo feliz e contente

Louvava um herói diferente.

 

 

E o dia passou...

A noite chegou...

Quem dormiu sonhou

E quem sonhou não acordou.

Trovando

em trovas 

trovador

cantando em versos

sua dor.

Trova

trovador

sua dor

nos seus versos

cantador.

s

POESIA E COR

Não há como descrever a exata cor da poesia.

Um pouco mais lilás,azul,azul cinzento,

nos leva a criar uma fórmula

em que se adiciona sutis matizes da natureza.

O sol calido brilha sobre os versos

e a chuva suave cai sobre sua rima.

Então diante de uma fascinante paisagem mística,

libélulas,lótus,ninfeias

dançam ao som das palavras

em um espetáculo ao mesmo tempo

singelo e inspirador.

E por mais que as cores mudem,os sentidos se transformem,

o sol se esconda e a lua se apague,

existirá um poeta,

em algum lugar do planeta cantando em versos e prosas

o verdadeiro e unico significado do amor...


O TROVADOR

...Quando criança ouvia poemas
De um andarilho trovador.
Seus versos contavam a saga
De um homem sofredor 
Que buscando pela verdade
Morreu pelo seu amor...

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: